Obrigações acessórias pelo Protheus: porque sua empresa deve realizar as entregas pelo sistema da TOTVS

obrigações acessórias pelo Protheus dicas TDF

Manter a saúde fiscal da sua empresa, com as informações em dia e regularizadas perante o governo, é essencial para garantir a continuidade do seu negócio. Mas o que muitos empresários desconhecem é a importância de realizar a entrega das obrigações acessórias pelo Protheus da companhia.

Entenda porque o envio das obrigações acessórias pelo Protheus é importante, quais problemas podem ser evitados dessa forma e as dicas para iniciar esse processo na sua empresa.

Leia mais

Você tem seu Balanço Patrimonial fechado no Protheus?

Balanço Patrimonial fechado no Protheus

Sua empresa tem o Balanço Patrimonial fechado no Protheus? É muito comum as empresas terem as informações do Balanço Patrimonial em paralelo ao ERP Protheus, até mesmo em tabelas de excel.

Porém, esse tipo de controle paralelo pode trazer desconfiança nas informações geradas e insegurança sobre esses dados para a tomada de decisões. Além de outros problemas para a administração da empresa, como ECD e ECF inconformes com o Protheus.

Saiba mais sobre a importância do Balanço Patrimonial; quais são os problemas que a empresa pode ter ao não gerar seu fechamento no ERP e os benefícios de ter o Balanço Patrimonial fechado no Protheus.

Além disso, confira as dicas do Diretor Operacional da TDF, Fabiano Rosa, para as empresas que querem realizar o fechamento do BP no ERP Protheus.

Qual importância do Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é a principal Demonstração Contábil da empresa. Ele mostra como de fato está o Patrimônio da organização, refletindo sua posição financeira em um determinado momento.

Apesar de ser mais comumente feito no final do Exercício Anual, o BP na verdade pode ser contabilizado em qualquer data pré-definida pela empresa.

Quais são os problemas que a empresa pode ter se o Balanço Patrimonial não for fechado no Protheus?

O Diretor Operacional da TDF, Fabiano Rosa, elencou os principais problemas que a empresa pode ter ao não realizar o fechamento do Balanço Contábil no ERP Protheus. Confira quais são:

  • Ausência de informação fidedigna para tomada de decisões;
  • Desconhecimento das informações como CSV/CMV;
  • ECD e ECF inconformes com o Protheus.

Dicas para ter o Balanço Patrimonial fechado no Protheus

Quer que sua empresa tenha o Balanço Patrimonial fechado no Protheus?

Confira as dicas que Fabiano Rosa separou para você!

1. Sistema devidamente parametrizado

A parametrização do ERP Protheus será fundamental para que a empresa comece a ter confiança nas informações geradas pelo sistema.

Para você entender melhor, o significado de parametrização é o seguinte:

“Um processo matemático envolvendo a identificação de um conjunto completo de coordenadas efetivas ou graus de liberdade do sistema, processo ou modelo.”

Levando esse conceito para a parametrização do ERP, ela significa, de forma geral: adequar a funcionalidade do sistema à realidade da empresa, através da definição dos valores de parâmetros já disponibilizados no próprio ERP.

Ainda mais ao considerarmos um sistema ERP robusto como o Protheus, a parametrização será essencial para que a empresa tenha os resultados corretos e esperados com o sistema.

Como pode ser um assunto complexo, é muito comum ser utilizada uma consultoria especializada no ERP Protheus para que realize essa parametrização.

2. Interação cultural da equipe interna da companhia

A cultura organizacional da empresa é muito importante para que ocorram adaptações e melhorias no sistema. Pois mesmo que o ERP seja parametrizado com a ajuda de uma empresa terceirizada, é a equipe interna que irá utilizar no dia a dia a Protheus.

Então, dessa forma, é necessário haver uma integração e interação cultural da equipe. Para que as mudanças e melhorias sejam implantadas no sistema e usadas por toda equipe.

Promovendo a confiança nas informações registradas no sistema e no que será reunido para que se realize o Balanço Patrimonial, já que essa é uma Demonstração Contábil que reúne informações da organização toda.

3. Contadores que conhecem e atuam no Protheus

Os profissionais contábeis da sua empresa precisam conhecer bem o sistema e atuarem no Protheus de forma a gerarem todas as informações e demonstrações necessárias dentro do próprio ERP.

Em casos que os contadores da empresa não tenham esse conhecimento, uma boa opção para a empresa é contar com uma consultoria ou terceirização contábil especializada no ERP Protheus.

A qual irá parametrizar o sistema e gerar a confiança de informações necessárias para a tomada de decisões assertivas e demais vantagens que o Balanço Patrimonial fechado no Protheus proporciona às empresas.

Quais benefícios de ter o Balanço Patrimonial fechado no Protheus?

  • Informações interna da Companhia refletindo no Ambiente Contabilidade Gerencial;
  • Performance das informações ao analisar os dados contábeis;
  • Uma base confiável para iniciar as atividades de controladoria estratégica na companhia.

Quer ter a melhor performance do seu ERP Protheus?

A TDF é um escritório contábil especializado no ERP Protheus.  Podemos ajudar a sua empresa a ter o fechamento do Balanço Patrimonial fechado no Protheus. Além disso, a TDF oferece uma série de outras soluções para que sua empresa obtenha a melhor performance do sistema. E dessa forma realize uma tomada de decisões mais inteligente baseada em dados retirados do ERP.

Confira os cases da TDF de empresas que têm o ERP Protheus.

Entre em contato com nossos consultores para entender melhor nossas soluções.

 

Contabilidade Gerencial no ERP Protheus: quais as vantagens e como utilizar

contabilidade gerencial no ero Protheus TDF

Entenda melhor sobre Contabilidade Gerencial no ERP Protheus e descubra quais são as vantagens em utilizá-la. Saiba também como é a atuação da TDF Gestão Contábil para oferecer às empresas clientes todos benefícios desse ambiente.

De acordo com o Sebrae, o problema da maioria das empresas que fecham as portas e não conseguem se manter no mercado, principalmente logo nos primeiros anos, está relacionado com falta de planejamento e de controle na gestão.

E é justamente para evitar esse tipo de problema que a Contabilidade Gerencial deve ser usada. Entenda o que é e as vantagens de utilizar a contabilidade gerencial no ERP Protheus.

Contabilidade Gerencial no ERP Protheus

A Contabilidade Gerencial é então um conjunto de técnicas e procedimentos que une diferentes tipos de métodos da contabilidade — como de custos, financeira e análise de demonstrações contábeis — para a formulação de informações valiosas sobre a empresa.

Ela tem por objetivo utilizar essas informações contábeis e financeiras da para a tomada de decisões mais assertiva a partir da orientação do contador e/ou equipe contábil especializada.

Há um módulo específico de Contabilidade Gerencial no ERP Protheus, que fornece uma série de vantagens para a empresa que o utilizar da forma correta e com segurança de informações.

Vantagens da Contabilidade Gerencial no ERP Protheus

  • Colaboração na elaboração da Gestão orçamentária;
  • Contabilização em até 9 tipos de saldos
  • Rastreamento contábil
  • Visões gerenciais (DRE, DOAR, BP e Fluxo de Caixa)
  • Livros razão e diário
  • Consolidação de grupo de empresas, unidades e filiais
  • Lançamentos intercompany
  • Compliance FAS52, USGAAP, IFRS e IAS

Conheça a atuação da TDF no módulo Contabilidade Gerencial no ERP Protheus

Com 17 anos de história, a TDF Gestão Contábil é pioneira em realizar a terceirização Contábil, Fiscal e Departamento Pessoal no ERP PROTHEUS de empresas dos mais diferentes segmentos.

Com uma equipe de 42 colaboradores com conhecimento de negócio, de legislação e expertise no Protheus, a TDF promove:

  • Melhoria nos processos dentro do sistema;
  • Confiança nas informações geradas no ERP;
  • Otimização do uso do ERP Protheus por parte dos colaboradores da sua empresa;
  • Resultados tangíveis para as empresas clientes;
  • Melhor performance do sistema.

Para ilustrar, trouxemos a abrangência de um dos pontos de nossa atuação. Confira como é nosso trabalho com o módulo Contabilidade Gerencial no ERP Protheus.

  • Analise de negócios;
  • Mapeamento e identificação dos processos contábeis;
  • Identificação do regime de tributação;
  • Definição do Plano de contas gerencial multiestruturado (9 níveis);
  • Inclusão de calendarização de processos contábeis e datas para fechamento no ERP;
  • Entrega do balancete mensal e DRE para controladoria e diretoria;

Com estas etapas, podemos iniciar o processo de contabilização. E esse processo pode ser feito de duas formas: on-line ou off-line, conforme explicamos melhor abaixo.

Diferença entre contabilização online e offline

CONTABILIZAÇÃO ON-LINE

Essa opção é apresentada quando a empresa possui segurança nos processos e suas equipes estão preparadas e qualificadas para o uso do ERP.

Porque utilizá-la sem estas premissas vai causar incoerências nos números e fragilizar os fechamentos. Inclusive populando os relatórios e tornando eles enormes para uma avaliação gerencial.

Optar pela contabilidade on line significa dizer que precisamos estar com uma senioridade em sua equipe, para que os lançamentos, por exemplo, no ambiente de Compras, possam gerar de forma imediata a contabilização”, explica o CEO da TDF, Tiago Jacobsen.

CONTABILIZAÇÃO OFF-LINE:

Essa etapa é realizada num cenário onde a equipe da TDF definirá calendários e realizará a integração em cada ambiente. Pela rotina de miscelânea, o ERP vai utilizar todas as movimentações e vai gerar a contabilização.

“Logicamente convivemos em uma época, que os resultados são rápidos, cada vez mais, o tempo dos fechamentos são menores, por isso, definir processos, preparar a equipe, independente da opção ON-LINE ou OFF-LINE, serão necessários”, aponta Jacobsen.

Quer os benefícios do módulo Contabilidade Gerencial no ERP Protheus?

Se você quer informações relevantes de sua empresa para a tomada de decisões assertiva com a Contabilidade Gerencial no ERP Protheus, precisa conhecer melhor as soluções da TDF Gestão Contábil.

Fale agora mesmo com um de nossos consultores. E descubra como podemos ajudar a sua empresa a otimizar o uso do ERP e ter uma melhor performance nos negócios.

ECD 2019 no ERP Protheus: as mudanças do novo leiaute e os prazos

A Escrituração Contábil Digital deve ser enviada ao SPED até o último dia útil de maio. A TDF Gestão Contábil está preparada para entregar a ECD e ECF de seus clientes no ERP Protheus. Então fique atento e descubra quais são as novidades com o leiaute 7 e as atualizações para a ECD 2019 no ERP Protheus.

Mensalmente elaboramos rotinas e realizamos o fechamento dos balancetes com o formato já de entrega do ECD e apuração dos impostos com as regras da ECF. Diante disso, melhoramos a qualidade de entrega das obrigações acessórias.” Destaca o CEO da TDF, Tiago Jacobsen.

E é dentro desse contexto que reunimos neste artigo os principais pontos para você ficar atento entregar no prazo a ECD 2019 no ERP Protheus. Confira!

O que é a ECD?

A ECD substituiu a entrega e a manutenção de arquivos em papéis dos livros diários, razão e seus auxiliares, assim como dos balancetes e balanços. Todas essas informações, no que tange a relação Fisco contribuinte, agora são digitais.

A Escrituração Contábil Digital foi instituída para fins fiscais e previdenciários e deve ser transmitida ao Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). Seu principal objetivo foi o de substituir o envio de arquivos em papel.

ECD 2019 no ERP Protheus: principais mudanças

Com a publicação do leiaute 7, no início deste ano, não será mais possível transmitir ECD referente ao ano-calendário 2018 com o leiaute 6. O novo leiaute deve ser utilizado para a entrega das ECD do ano-calendário 2018 e situações especiais de 2019.

O site da TOTVS fez um compilado das principais mudanças com o novo leiaute e com as quais os profissionais e empresas devem ficar atentas. Confira!

1) Bloco J: Demonstrações Contábeis – Revisão das demonstrações contábeis para que seja possível importar tais informações na Central de Balanços (produto a ser lançado no Sped em 2019);

2) Separação do registro de assinatura do Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD (novo registro J932);

3) Criação de código específico para lançamento extemporâneo (código “X”) no registro I200 (lançamentos).

As alterações envolvem melhorias nas regras de validação e inclusões de campos que detalham melhor os lançamentos efetuados. Veja mais detalhes sobre cada uma delas:

Bloco J: Demonstrações Contábeis:

Criação da opção “Exportar Demonstrações”, no menu “Escrituração” do PGE da ECD, para exportação das demonstrações contábeis, a semelhança da funcionalidade “Exportar Arquivo”.

         O arquivo das demonstrações será composto pelos seguintes registros:

  • Registro 0000;
  • Registros 0001, 0020, 0035 e 0990;
  • Registros I001, I010, I030 e I990;
  • Todos os registros do bloco J; e
  • Registros 9001, 9900 (somente dos registros elencados), 9990, 9999.

Registro J932: Signatários da Escrituração

O Registro J930 – Signatários da Escrituração, não será mais destinado ao Termo de Substituição da ECD. Por isso, a qualificação do assinante 910 e 920 correspondentes ao Responsável Pelo Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD, foram alocados ao novo registro J932: Signatários do Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD.

Registro I200: Lançamentos

         Esse registro define o cabeçalho do lançamento contábil. São três tipos de lançamentos:

         1) Tipo E: lançamentos de encerramento das contas de resultado;

         2) Tipo N: demais lançamentos, denominados lançamentos normais;

Novo Tipo de Lançamento:

         3) Tipo X: lançamentos extemporâneos, que abrangem, entre outros, os lançamentos previstos nos itens 31 a 36 da Interpretação Técnica Geral (ITG) 2000 (R1) – Escrituração Contábil, do Conselho Federal de Contabilidade, publicada em 12 de dezembro de 2014.

             – Campo para data do lançamento extemporâneo.

             – O lançamento não pode ser feito em conta de resultado.

Registro I051: Plano de Contas Referencial:

         Atualização do plano de contas referencial dos partidos políticos

        O novo plano de contas dos partidos políticos foi disponibilizado pela Portaria-TSE nº 926 (formato PDF), publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) em 17 de outubro de 2018.

Registro I200: Lançamentos Contábeis

Inclusão do campo DT_LCTO_EXT – Data de ocorrência dos fatos objeto do lançamento extemporâneo.

Registro I250: Partidas do Lançamento

Atualização da descrição de campo HIST-  Histórico completo da partida ou histórico complementar.

Registro J100: Balanço Patrimonial

Inclusão de campos, entre eles o: IND_COD_AGL – Indicador do tipo de código de aglutinação das linhas. T – Totalizador (nível que totaliza um ou mais níveis inferiores da demonstração financeira). D – Detalhe (nível mais detalhado da demonstração financeira)

Verifique a lista completa de inclusão de campos aqui.

Registro J150: Demonstração do Resultado do Exercício

Inclusão de diversos campos. Verifique a lista completa aqui.

Exclusão dos campos: VL_CTA_ULT_DRE: Valor do saldo final antes do encerramento constante na Demonstração dos Resultados do último período informado.

Outras alterações para ficar atento

  • Registro J200: Exclusão de Registro
  • Registro J210: DLPA – Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados/DMPL
  • Registro J215: Fato Contábil que Altera a Conta Lucros Acumulados ou a Conta Prejuízos Acumulados ou Todo o Patrimônio Líquido
  • Registro J801: Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD
  • Exclusão de códigos de Tabela:

910- Contador/Contabilista Responsável Pelo Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD

920- Auditor Independente Responsável pelo Termo de Verificação para Fins de Substituição da ECD

  • Registro J935: Identificação dos Auditores Independentes

1 – Inclusão do campo  NI_CPF_CNPJ: CPF do auditor independente/CNPJ da pessoa jurídica de auditoria independente.

  • Registro K110: Relação dos Eventos Societários: Atualização de regra de validação

Regras incluídas: REGRA_ANO_IGUAL_ANTERIOR_POSTERIOR_K030

Mais detalhes no site da TOTVS.

Atualizações nas novas versões: 6.01 a 6.04 do leiaute 7

  • Será possível transmitir arquivos de ECD de situações especiais que ocorreram em dezembro de 2018 tanto no leiaute 6 como no leiaute 7.
  • Correção da regra de validação do registro J210 e do relatório de impressão do registro J150.
  • Correção do relatório de impressão do registro J100 e correção das regras de validação dos registros J100 e J150, para aceitar demonstrações contábeis com níveis superiores a 10.
  • Alteração da chave do registro J005, leiaute 7 para (DT_INI+DT_FIN+ID_DEM);
  • Tratamento das exceções na importação ocasionadas por erros de estrutura do arquivo da ECD gerado pelas pessoas jurídicas.

Para baixar o programa ECD 2019 na sua versão 6.4, acesse a área de downloads da Receita Federal.

Pacote de atualização ECD 2019 no ERP Protheus

Acesse agora o pacote de atualização da ECD 2019 no ERP Protheus disponibilizado pela TOTVS e realize a entrega de sua obrigação acessória.

Lembramos que o prazo máximo para enviá-la é 31/05/2019. O quanto antes você iniciar, com mais calma irá realizar e menores são as chance de erro. Acesse o patch e instale a versão atualizada.

Precisa de ajuda com a ECD 2019 no ERP Protheus? Entre em contato com TDF e fale com um de nossos consultores.

 

Planejamento estratégico: o que é e porque a sua empresa deve fazer

A contabilidade é uma peça-chave na elaboração do planejamento estratégico da empresa, devendo sempre estar disponível para fornecer informações para o empreendedor durante esse período.

Mas você sabe porque a sua empresa deve investir em realizar o planejamento estratégico? Confira os motivos neste artigo!

Início de ano é o momento ideal para sua empresa colocar em prática novas estratégias e se posicionar no mercado. Além disso, também há outras decisões importantes a serem tomadas.

Desde a definição do modelo tributário que a empresa irá seguir naquele ano até questões de inteligência de negócio. E para tudo ocorrer conforme o esperado é necessário um planejamento efetivo. Saiba mais a seguir.

O que é planejamento estratégico?

O planejamento estratégico é um conceito da administração de empresas utilizado para realizar, justamente, o planejamento das próximas ações da organização, tendo como foco a melhoria de resultados e performance.

Por isso engloba diferentes gestores da empresa e precisa ter a contribuição do setor contábil que disponibiliza as informações necessárias para esse planejamento estratégico.

Dentre essas informações, podemos citar como exemplo, a determinação do modelo de tributação que melhor se adequa a empresa e que será escolhido para o próximo exercício social. Podendo ser o Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.  

Leia mais: Regime Tributário: Qual o melhor para minha empresa?

Além da questão tributária, a contabilidade também irá fornecer outras informações essenciais sobre o ambiente interno da empresa, como é o caso da sua situação patrimonial. Essas informações internas devem ser levadas em conta em conjunto com as externas para então se realizar o planejamento estratégico.

Por que realizar o planejamento estratégico?

Um planejamento estratégico define basicamente as 3 seguintes informações:

  • Onde a empresa está;
  • O que quer alcançar no futuro;
  • Como chegar lá.

Entendido isso, já podemos ver porque será essencial sua empresa definir o planejamento estratégico. Em um mercado cada vez mais competitivo e com tantas mudanças acontecendo, é necessário estabelecer com clareza onde a empresa irá chegar para então se alcançar o sucesso.

Contudo, muito são os gestores que ignoram a importância de um planejamento bem elaborado, e talvez seja essa a marca de tantos problemas de má administração que podem ocorrer em uma empresa.

Definir estratégias que são adaptáveis tanto ao cenário econômico do país quanto a realidade atual da empresa é o que a sua empresa necessita para iniciar o ano com muito mais foco e pronto para enfrentar qualquer mudança que possa vir ocorrer.   

As etapas para elaborar um planejamento estratégico podem ser resumidas na seguinte ordem:

  1. Definir o objetivo
  2. Estudar o mercado
  3. Fazer uma autoanálise
  4. Construir um plano de ação
  5. Monitorar cada passo
  6. Estabelecer mudanças ou ajustes necessários para o alcance da meta.

A sua empresa já está preparada para montar o planejamento estratégico deste ano?

Contar com uma consultoria especializada pode ser uma boa opção para quem não sabe como agir. Um dos focos de atuação da TDF Gestão Contábil é na área de Controladoria para empresas que utilizam o ERP TOTVS Protheus. Mande sua dúvida para um de nossos consultores e descubra como podemos ajudá-lo.

 

Como um escritório contábil pode ajudar minha empresa?

treinamentos TDF

Sem uma boa contabilidade, nenhuma empresa se mantém em um mercado competitivo. Torna-se impossível fazer qualquer tipo de planejamento e ainda existe a possibilidade de não pagar corretamente os impostos e ser autuado a qualquer momento pelo Fisco.

Por isso, vamos conferir como um escritório contábil pode ajudar sua empresa e quais são os principais benefícios de tê-lo como aliado.

O que faz um escritório contábil?

Muitas pessoas têm uma ideia geral do que um contador e/ou um escritório contábil podem fazer pela empresa. Resumidamente, trata-se de um trabalho minucioso de análise das áreas fiscal, tributária e trabalhista de uma empresa, instituição ou entidade (seja governamental ou não).

Podemos dizer que um escritório contábil é especializado em otimizar os processos de outras organizações, alinhar as finanças, realizar o compliance fiscal e em planejar o pagamento dos tributos, além de tantos outras rotinas.

Mas para entender melhor, confira alguns serviços contábeis que a sua empresa pode precisar e de que forma o escritório contábil pode ajudar.

#1 Consultoria contábil

Empresas de porte elevado possuem um departamento interno de contabilidade que realizam todo trabalho cotidiano. Mas é possível que esse serviço nem sempre seja realizado da melhor forma possível. O que pode acarretar em relatórios inconsistentes e outros processos equivocados.

Contudo, não seria possível diagnosticar isso sozinho, dentro da própria empresa, muitas vezes por conflitos de interesse ou também pela falta de qualificação. Dessa forma, faz-se necessário a contratação de uma auditoria externa para encontrar os gargalos contábeis e recomendar soluções à empresa.

Assim, a partir de uma consultoria especializada, um escritório contábil pode ajudar na economia de dinheiro da empresa, correção de possíveis erros e demais ajustes necessários, além de economizar tempo de retrabalhos na organização.

#2 Auditoria fiscal

O Brasil está entre os países com malha tributária mais complexa do mundo. Isso torna o pagamento de impostos um verdadeiro desafio. A constante mudança das normas fiscais faz com que muitas empresas tenham dificuldades em pagar o que é devido.

Nesse confuso contexto tributário, confiar em uma empresa especializada em impostos é o ideal para encontrar créditos ou passivos tributários. Sendo este um dos principais motivos para se contratar um escritório contábil.

#3 Informatização dos processos contábeis

Empresas que buscam ser mais competitivas no mercado precisam de um sistema integrado de gestão de recursos (ERP). Entretanto, na maioria dos casos esses sistemas são complexos para se realizar a implementação e parametrização de acordo com as normas contábeis e fiscais vigentes.

Dessa forma, é preciso haver uma consultoria e um bom suporte de um escritório contábil competente para que a implementação e uso do ERP sejam feitos da melhor forma.

Para saber mais sobre o assunto, leia: 5 motivos para contratar um escritório contábil especializado no ERP Protheus

#4 Terceirização da contabilidade

Em micro e pequenas empresas, manter um setor inteiro de contabilidade pode ser inviável pelos custos e infraestrutura necessária. Em consequência disso, muitas organizações escolhem terceirizar todo os processos contábeis, garantindo um bom serviço contábil.

Lei também: Outsourcing Contábil: o que é e quais vantagens

Além disso, independente do porte, cada vez mais as empresas têm focado no seu próprio nicho de mercado para se tornarem mais competitivas. Dessa forma, têm deixado o setor de backoffice na mão de escritórios especializados nos assuntos. E um escritório contábil pode ajudar a sua empresa inclusive a partir de dicas de controladoria e de

Conclusão

O escritório de contabilidade é um dos principais parceiros no crescimento de uma empresa. Somente através dessa aliança contador/empresário que a organização pode se manter e vencer no mercado, pois uma contabilidade bem feita e conectada a uma administração competente são capazes de gerar economia, praticidade organizacional e otimização de custos.

Saiba mais sobre a TDF Gestão Contábil

A TDF é um escritório contábil com 16 anos de atuação no mercado nacional. Possui mesa técnica multidisciplinar composta por mais de 25 contadores com especialização no ERP Protheus e conhecimento de negócio nas diversas segmentações do mercado: varejo, atacado, indústria e serviços.

O objetivo da TDF é contribuir para a melhora da performance dos negócios. Implementamos atividades constantes de otimização fiscal e contábil. É a expertise sistêmica sobre o ERP Protheus aliado ao conhecimento prático da legislação. Tudo para solucionar os problemas das empresas e otimizar seus resultados.

Entre em contato e descubra como podemos ajudar a sua empresa a crescer.

 

Julho é mês de entrega da ECF: descubra as novidades da ECF 2018 no ERP Protheus

ECF 2018 no Protheus

ECF 2018 no Protheus: descubra as novidades deste ano, o prazo de entrega e as atualizações do sistema TOTVS Protheus relacionada ao ECF. 

Como você já deve saber, julho é mês de entrega da ECF. A sua empresa está preparada?

É importante lembrar que ter em mãos informações corretas e confiáveis pode ser um diferencial para gerar todas as obrigações fiscais sem dificuldades no ERP Protheus.

Para ajudar você nesse processo, reunimos neste artigo as principais alterações da ECF 2018 e como os usuários Protheus podem se preparar para essa entrega.

Leia também: ECD 2018 no ERP Protheus: o que você precisa saber sobre a entrega do Sped Contábil

Entenda a ECF 2018

A Escrituração Contábil Fiscal (ECF) substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ). Todas empresas devem apresentar a ECF por meio do Sped.

As exceções são somente para:

  • Pessoas jurídicas que optaram pelo Simples Nacional;
  • Órgãos públicos, autarquias e fundações públicas;
  • PJs inativas;
  • PJs imunes ou isentas que não tenham sido obrigadas a apresentar a Escrituração Fiscal Digital (EFD) para o Pis/Pasep e Cofins da EFD Contribuições.

Prazo de entrega da ECF 2018

O prazo de entrega dessa obrigação fiscal é o último dia útil de julho de cada ano. Ou seja, a data final para entrega da ECF 2018, relativa ao ano-calendário 2017, é 31 de julho.

Na ECF devem ser informadas todas as operações que influenciam a composição da base de cálculo e o valor devido do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Vale ressaltar que para as empresas que também realizam a ECD (Escrituração Contábil Digital), muitas das informações da ECF são recuperadas dessa obrigação. Além disso, essas informações devem estar em conformidade, já que isso também é analisado pela Receita Federal.

Principais mudanças para ECF 2018

Bloco V

Uma das principais mudanças da ECF 2018 é que o bloco V passará a fazer parte. Ele se trata das informações referentes aos contratos de câmbio nas exportações. Este bloco deve ser preenchido pelas pessoas jurídicas exportadoras que precisam informar anualmente à Receita Federal a origem e a utilização dos recursos movimentados no exterior durante o ano-calendário anterior.

As informações serão prestadas discriminando as aplicações financeiras, os investimentos e os pagamentos de obrigações próprias do exportador. No caso de utilização dos recursos mantidos em instituição financeira no exterior e especificando os valores destinados à aquisição de bens e de serviços, inclusive juros e a remuneração de direitos, no caso de pagamentos de obrigações no exterior.

As movimentações deverão ser acumuladas mês a mês, por país, moeda e instituição financeira. Em relação aos dados referentes à instituição financeira, devem compreender a identificação das contas bancárias e os respectivos procuradores, representantes ou agentes no exterior responsáveis pela sua movimentação.

Essas informações até então eram apresentadas por meio do programa Derex (Declaração sobre a Utilização dos Recursos em Moeda Estrangeira Decorrentes do Recebimento de Exportações) da Receita Federal. Que possuía prazo de entrega até o último dia útil do mês de junho do ano seguinte as exportações. Agora esses dados devem constar na ECF 2018 da empresa.

Atualização dos Registros M300 e M350  

Estes registros foram revisados com adições de novos códigos e exclusões de códigos antigos nos registros das tabelas dinâmicas M300 e M350. O objetivo é o melhor alinhamento com as tabelas de adições e exclusões ao lucro líquido que foram publicadas pela IN RFB 1.700/2017.

Outras alterações

Outra alteração na ECF 2018 foi a correção das nomenclaturas de alguns códigos dos registros N620 e N630. Como por exemplo o Código 26 do registro N620. Que ao invés de “Imposto de Renda a Pagar” passa para “Imposto de Renda Devido no Mês”.

ECF 2018 no Protheus

O ERP Protheus pode auxiliar a empresa na entrega do ECF dentro do prazo e de acordo com os padrões da Receita Federal, minimizando os riscos. Mas, para que isso ocorra, o sistema deve estar configurado adequadamente.

A TOTVS disponibiliza todo ano um pacote de atualização de leiaute se adequando às mudanças da ECFO pacote de atualização ECF 2018 leiaute 4.00 da TOTVS Protheus contém:

  • Patch de atualização
  • Arquivos exemplo plano de contas referencial
  • Arquivos exemplos visão gerencial
  • SDFBRA para atualização de dicionário
  • Menu módulo SIGACTB
  • URL pagina centralizadora

Você pode encontrar essas alterações do sistema Protheus neste link.

Precisa de alguma ajuda com a ECF 2018 no Protheus? Entre em contato com a TDF Gestão Contábil que podemos ajudar você.

 

Entenda o que é SISCOSERV e em quais situações é obrigatório

Sua empresa já realizou algum tipo de operação relativa a serviços ou intangíveis no comércio exterior e houve dúvidas de como devem ser registradas esse tipo de operação feita fora do país? Então você provavelmente precisa entender melhor o que é SISCOSERV.

Vamos conferir em quais situações o SISCOSERV é obrigatório e qual a importância de realizar esse registro corretamente.

O que é SISCOSERV?

SISCOSERV é a sigla para o Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e de Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio (SISCOSERV), instituído pela Portaria RFB/MF 1.908/2012.

Essa obrigação acessória foi criada para realizar o registro das informações relativas às transações realizadas entre residentes ou domiciliados no Brasil e residentes ou domiciliados no exterior que compreendam serviços, intangíveis e outras operações que produzam variações no patrimônio das pessoas físicas, das pessoas jurídicas ou dos entes despersonalizados.

Por que o SISCOSERV foi criado?

A criação do SISCOSERV deve-se principalmente para o Fisco ter maior controle de dados relativos à importação/exportação de itens como:

Serviços: em que existe um prestador que realiza seu trabalho mediante contratação da outra parte (o cliente);

Intangíveis: em que se transfere direitos ou bens intangíveis (licenças, tecnologia, know how, softwares, patentes, entre outros) para a outra parte;

– Outras operações: operações mistas (que contemplam produtos físicos e serviços, por exemplo), franquias e operações financeiras, entre outras.

Obrigatoriedade do SISCOSERV

Todas as operações de serviços, intangíveis e outras operações que produzam variações no patrimônio, envolvendo contratante ou contratado residentes ou domiciliados no exterior devem ser registradas no SISCOSERV.  

Ou seja, se você ou sua empresa realizou algum tipo de operação enquadrada por essa obrigação acessória, deve registrar no SISCOSERV.

De forma mais detalhada, podemos dizer que a obrigatoriedade do SISCOSERV é para:

I – o prestador ou o tomador do serviço residente ou domiciliado no Brasil;

II – a pessoa física ou jurídica, residente ou domiciliada no Brasil, que transfere ou adquire o intangível, inclusive os direitos de propriedade intelectual, por meio de cessão, concessão, licenciamento ou por quaisquer outros meios admitidos em direito; e

III – a pessoa física ou jurídica ou o responsável legal do ente despersonalizado, residente ou domiciliado no Brasil, que realize outras operações que produzam variações no patrimônio.

A obrigação do registro estende-se ainda:

I – às operações de exportação e importação de serviços, intangíveis e demais operações; e

II – às operações realizadas por meio de presença comercial no exterior relacionada à pessoa jurídica domiciliada no Brasil.

siscoserv

Precisa de ajuda com o SISCOSERV?

Embora você já entenda o que é SISCOSERV, algumas regras que definem a obrigatoriedade ou não da realização dos registros dessas operações nem sempre são muito claras. O que pode acarretar enganos e, consequentemente, o pagamento de multas e outros transtornos.

Por isso, o mais indicado seria contar com a ajuda de uma empresa especializada no assunto para que tudo ocorra conforme a legislação exige. O GRUPO EXIM é parceiro da TDF Gestão Contábil e pode ajudar a sua empresa com o registro ao SISCOSERV.

O GRUPO EXIM está atuante no mercado há 32 anos e conta com um grupo de consultores com ampla expertise nas operações de comércio exterior de mercadorias e serviço e em operações financeiras internacionais.

Em relação ao SISCOSERV, o GRUPO EXIM realiza:

  • Análise das operações sujeitas ao registro;
  • Sugestão de classificação de NBS;
  • Registro de aquisição de serviços (RAS);
  • Registro de venda de serviços (RVS);
  • Registro do faturamento (RF).

Sua empresa precisa de ajuda para registrar as operações no comércio exterior? Visite o site da EXIM e saiba mais.

 

 

Outsourcing Contábil: o que é, quais são as vantagens e porque sua empresa deve investir

outsourcing contábil

O outsourcing contábil, como ocorre principalmente com o outsourcing de outras áreas de backoffice, é uma tendência no mundo dos negócios, já bastante utilizada e oferece uma série de vantagens para as empresas, independente do porte.

O que é outsourcing?

O outsourcing nada mais é do que a terceirização de terminada área da empresa. Ou seja, uma organização contrata outra para desenvolver uma certa área de sua companhia.

Teve forte crescimento nos últimos anos e promete ser uma tendência cada vez maior. Principalmente porque o foco atual no mundo dos negócios é a maior especialização das empresas. Dando maior atenção ao core business em que atuam e deixando as áreas passíveis de terceirização para também empresas especializadas.

Outsourcing Contábil

Com competição cada vez maior, aumento da concorrência e inovações tecnológicas a todo momento, as empresas buscam a excelência em todas as áreas. E para sua gestão contábil não é diferente.

Com esse objetivo em mente, cada vez mais empresários e/ou gestores têm buscado o outsourcing contábil para encontrar melhores resultados em sua gestão.

Diferente do que talvez você possa imaginar, essa terceirização não se limita às pequenas empresas. Mesmo grandes companhias ou de médio porte têm optado por essa solução.

Muitas companhias também optam por manterem seus profissionais deste departamento e receberem uma consultoria contábil de uma companhia especializada para garantir a maior qualidade das informações.

Vantagens do outsourcing contábil

Maior segurança

Em tempos de diversas mudanças e adequações no setor contábil, com transformações tributárias constantes, o outsourcing contábil é a melhor maneira de manter a segurança das informações.

A empresa terá sempre à disposição uma equipe de profissionais atualizados. Isso ajuda a evitar erros e minimiza o risco de problemas futuros.

Qualidade das informações

As mudanças no padrão contábil brasileiro foram grandes, o calendário fiscal de 2018 está repleto de entregas e a atualização do conhecimento é obrigatória. Com tantas transformações, as empresas precisam ficar atentas para acompanhar as entregas para não serem prejudicadas com multas.

Terceirizar a contabilidade da empresa garantirá ao empresário e gestores a maior qualidade das informações. Com a certeza de que a empresa contratada possui profissionais especialistas nessa área e um know how específico para se adequar a todos processos necessários da melhor maneira possível.

Tomada de decisão mais assertiva

O outsourcing contábil gera resultados com base em números. Ao se basear em dados confiáveis para a tomada de decisões, as chances que elas sejam mais assertivas e ofereçam melhores resultados são muito maiores.

A visão analítica proporcionada pelo outsourcing certamente valerá muito para a gestão empresarial. Além disso, também será possível contar com a expertise e conhecimento de mercado da própria empresa que realiza o outsourcing para o melhor posicionamento da sua companhia.

Porque investir em outsourcing contábil

Estas foram algumas das vantagens em se investir em outsourcing contábil para sua empresa. Além disso, também é possível destacar outras. Tal como, economia a médio e longo prazo, principalmente ao se colher os benefícios de uma contabilidade mais bem organizada.

Outro benefícios para o empresário é ele ter mais tempo para se dedicar ao próprio core business da empresa, sem preocupações com seu setor contábil.  

Quer todos esses benefícios em sua empresa? Entre em contato com a TDF e descubra como podemos ajudar sua empresa a crescer.

Empresas entregam 1,1 milhão de ECFs relativas ao ano-calendário de 2014

Até o último minuto do dia 30 de setembro de 2015, prazo final estipulado para a entrega das Escriturações Contábeis Fiscais (ECF), foram entregues 1.189.626 documentos relativos ao ano-calendário de 2014 pelas empresas não optantes do Simples Nacional. Segundo a Receita Federal do Brasil, esse número representa 99,1% da expectativa, que era de 1,2 milhão de escriturações.

As empresas que perderam o prazo ainda podem entregar as ECFs, mas estão sujeitas às multas legalmente previstas, dependendo do enquadramento da empresa. Quem não apresentou a ECF dentro do prazo, ou a sua apresentação ocorreu com incorreções ou omissões, estará sujeito às seguintes multas previstas:

– No art. 8º-A do Decreto-Lei nº 1.598, de 26 de dezembro de 1977, com redação dada pela Lei nº 12.973, de 13 de maio de 2014, para os contribuintes que apuram o Imposto sobre a Renda da Jurídica pela sistemática do Lucro Real.

– No art. 57 da Medida Provisória nº 2.158-35, de 24 de agosto de 2001, para os contribuintes que apuram o Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica por qualquer sistemática que não o lucro real.

Tais penalidades pecuniárias para atraso, inexatidões e omissões podem atingir o valor de R$ 5 milhões, em algumas hipóteses legais.

Via: Contadores.cnt